Maiores Cassinos do Mundo interessados no Brasil

Maiores Cassinos do Mundo interessados no Brasil

Maiores Cassinos do Mundo interessados no Brasil

Sim, a rejeição da proposta da legalização dos cassinos pelo senador Federal foi um golpe. Mas esta longe de tirar o interesse dos maiores grupos empresariais do mundo no mercado brasileiro.

E o motivo é óbvio: O Brasil tem um enorme potencial no consumo do jogo em geral e é vocacionado para isso.

Os principais atores do mercado reconhecem que ao barrar o projeto o senador atrasou um pouco o avanço da questão mas ela permanece. Principalmente com as possibilidades que se abrem de outras maneiras, como uma aprovação dos cassinos em resorts via medida provisória.

Frente a esta possibilidade naturalmente as grande empresas começaram a enviar executivos para Brasília para começar algo que pode ser chamado como Lobby dos cassinos.

Grupos como o Sands, que recentemente investiu 6 bilhões em Cingapura, MGM Resorts e o Caersar já possuem profissionais atuando na capital do país para defender um progresso na legalização dos cassinos.

Os interesses deste grupos são um pouco diferentes do projeto original. Pensando na criação de hotéis e resorts de turismo eles querem uma legalização limitada permitida somente aos cassinos. O caminho seria legalizar apenas cassinos associados a hotéis, exigindo uma estrutura mínima de infraestrutura das empresas interessadas.

No começo dificilmente se criaria uma Las Vegas aqui já que as exigências limitariam muito os interessados. Os executivos dos cassinos trabalham com um numero de 3 a 4 supercassinos no País.

Mas os investimentos nos mesmos já superaria inicialmente os 10 biliões de reais. O advogado Luis Felipe Maia que é especialista na area do jogo afirma que o foco poderia estar inicialmente no Sudeste e Nordeste

“Há potencial de mercado em São Paulo, no Rio e no Nordeste. Precisa de infraestrutura aeroportuária.”

Mas o modelo de regulamentação será crucial para que as empresas decidam investir ou não já que a segurança juridica é crucial para que um montante desse seja colocado no Brasil.

No meio disso os lados continuam se degladiando. Enquanto os empresários atuam, os defensores e críticos continuam apresentando seus argumentos. Do lado positivo os impostos, empregos, e a frutificação da industria do turismo no Brasil.

Do outro lado os problemas que isso pode causar. A associação dos auditores da Receita é contra a iniciativa. Segundo seu porta-voz Floriano Sá Neto os problemas seriam maiores do que as soluçoes que os cassinos trariam:

“O que será arrecadado é pouco em relação ao tamanho do aparato estatal que seria necessário para coibir ilícitos”

Os debates continuam intensos e os interesses também. Mas o fato é que os grandes grupos já atuam no país defendendo alguns interesses e preparando uma possível legalização.

Resta saber como ela irá acontecer, mas que deve acontecer, isso deve.

Deixe um Comentário